Victor Degasperi e a entrada triunfal em Incubadora de Ideias - O Banquete da Sabedoria

por - 15 fevereiro

A nós , do Projeto Incubadora de Ideias - O Banquete da Sabedoria cabe refletir sobre nossas ações: como estamos mapeando, compreendendo, valorizando e orquestrando as incomparáveis composições de O ovo, a galinha e a educação para a Geração Milleniumde nossa força humana. A convite do Projeto o ator, escritor e poeta Victor Degasperi sobe ao palco dia 17/02 sábado, às 9h no Teatro Adamastor - Centro de Guarulhos para realizar o fechamento da apresentação do projeto  @bisincubadoradeideias 
Trata-se de uma mensagem tocante, que agrada em cheio e que traz um saudável processo de reflexão positiva.
Obrigado Victor por ser entusiasmo e amor.


Incubadora de Ideias: Qual é o seu animal espiritual?
Um bem-te-vi, provavelmente. Poderia ser qualquer pássaro, mas elejo o bem-te-vi. O pássaro, para suas atividades, tem objetivamente dois recursos principais: o bico e as asas. Me faz pensar que, sem ele voar até a oportunidade, ele não poderá usar o bico. E, se não usar o bico, logo não poderá mais voar. Ou seja, dar condições para o que você tem ser o suficiente. O pássaro pra construir o ninho pega ramo por ramo. Uma paciência ímpar. E constrói um ninho perfeito, quente, seguro. O pássaro definitivamente sabe fazer o melhor que pode.

Incubadora de Ideias: O que você fez profissionalmente que te deu sucesso, mas que você não gostaria de repetir?
Falhar.

Incubadora de Ideias: Quem é a pessoa mais inteligente que você conhece pessoalmente? Por quê?
Meu avô. Ele fez tudo que acreditou na vida, inclusive o que depois considerou um erro. Mas, quando ele percebeu o que poderia ser erro, ele não teve orgulho nenhum de deixar pra trás. E, quando se deparou ao mundo novo, de outras gerações, de cidade grande e ideias inimagináveis, ele não condenou. Foi até onde pôde compreender, e onde não pôde, ele se faz vida até hoje pra tentar aprender.



Incubadora de Ideias: Uma História para bois acordarem!
Um garoto pediu para acompanhar um Monge em uma viagem. A viagem era basicamente para conhecer mais o mundo, a vida, a filosofia do existir. O garoto admirava o conhecimento dos Monges e gostaria de aprender. O Monge aceitou levá-lo junto e iniciaram. Em um momento da viagem, os dois chegaram até uma fazenda e pararam para pedir água. Foram bem recebidos e ouviram a história daqueles moradores. Diziam sobre uma vida sofrida do interior, com poucas oportunidades. Tudo que eles tinham eram uma vaquinha, que com o leite muito confortável. E então, no meio da madrugada o Monge chamou o rapaz para irem embora. O garoto questionou sobre ir sem agradecer, sem avisar. Mas o Monge insistiu. Antes de ir o Monge tirou a vaquinha do celeiro, amarrou uma corda e começou a caminhar alimentava e o que sobrava era vendido pra comprar o que precisavam. Ainda assim mantinham a fé na vida. Os dois foram convidados para dormirem lá aquela noite. Família generosa. Ficaram satisfeitos em dormir no celeiro, pois a casa era pequena e o feno era mais desconfiado que empolgado, o jovem mesmo assim aceitou. Chegaram até a fazenda que haviam conhecido e ficaram estupefatos! Havia uma mansão enorme, grandes máquinas, celeiros ainda maiores e muitas pessoas trabalhando. Eles entraram e logo encontraram com ela. O jovem imediatamente questionou a atitude do Monge, que apenas respondeu que levaria a vaquinha embora, sem estender suas explicações. Assim, voltaram de viagem para suas casas e um ano depois o Monge convidou o garoto para repetir a viagem. Um pouco os proprietários, e eram os mesmos! Ficaram felizes de encontrar o Monge e o rapaz. Em nenhum momento desconfiaram que a vaquinha havia sido levada, mas pensavam que o Monge e o jovem haviam deixado as porteiras abertas, então ela teria fugido. Então, a dona disse: "Nós ficamos muito chateados na época. A vaquinha era tudo que tínhamos. Mas, quando perdemos ela, tínhamos que continuar a vida e arrumar novas soluções pra viver. Foi aí que reparamos o quanto de espaço nós temos e o quanto a nossa terra é boa! Começamos a plantar, plantar, plantar e crescemos. Hoje nós somos os maiores agricultores da região, e tudo porque a nossa vaquinha se foi". O jovem havia aprendido uma grande lição.

Incubadora de Ideias: O que surpreendeu você sobre o projeto incubadora de Ideias até agora?
A intenção de proporcionar a individuação do indivíduo. Ou seja, proporcionar que ele exerça as suas potencialidades com natureza. Ser o que é de melhor, dando terra e água pra que ele cresça e floresça. Não há nada mais bonito do que alguém ser o melhor de si.

Incubadora de Ideias: Victor por Victor
Um ser humano que encontrou na possibilidade de ser ele mesmo a melhor e maior chance de ser e fazer luz.




No final existe o Victor Degasperi que escancara horizontes sem fronteiras.

VEJA TAMBÉM

0 comentários