PROJETO CULTURAS POPULARES

por - 25 abril

O Ministério da Cultura (MinC) lança, nesta quinta-feira (22/6), em Caruaru (PE), o Prêmio Culturas Populares Leandro Gomes de Barros, o maior em número de premiações já lançados pela Pasta. Serão 500 prêmios, de R$ 10 mil cada, para iniciativas que retomem práticas de cultura popular em processo de esquecimento e que difundam as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem. O evento ocorrerá no Pavilhão das Quadrilhas, no Polo Cultural Estação Ferroviária Maurício de Nassau, das 17h30 às 20h.
 
Além de shows com artistas locais, a festa contará com a presença de autoridades dos governos federal e local, como a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Débora Albuquerque, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e o secretário de Cultura local, Lúcio Omena. 
 
O Ministério da Cultura apoia financeiramente o São João de Caruaru, considerado um dos maiores do mundo. Este ano, o MinC firmou convênio com a prefeitura local para repassar R$ 300 mil em recursos para apoio à festa, que deve reunir 2,5 milhões de pessoas entre 3 e 29 de junho. 
 
"Este é o maior edital da cultura popular em número de prêmios, o que reflete a preocupação do MinC em preservar a cultura popular, incentivar os fazedores de cultura popular e reconhecer o trabalho desses mestres, grupos e comunidades", destaca a secretária Débora Albuquerque.
 
Os interessados em participar do edital poderão se inscrever até 28 de julho por via postal ou on-line. Com objetivo de orientar candidatos sobre as inscrições, o MinC promove uma série de oficinas pelo País, gratuitas e abertas ao público. Já estão agendados encontros em Belém, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Para saber mais, acesse o hotsite do Prêmio.
 
O Prêmio
 
Das 500 premiações, 200 serão destinadas a pessoas físicas, outras 200 a coletivos culturais sem constituição jurídica, 80 a pessoas jurídicas sem fins lucrativos e com natureza ou finalidade cultural e 20 a herdeiros de mestres já falecidos (In Memorian), em homenagem à dedicação do trabalho voltado aos saberes e fazeres populares e às expressões culturais, com reconhecimento da comunidade onde viveram e atuaram. Cada iniciativa selecionada receberá R$ 10 mil.
 
Exemplos dessas iniciativas são o Cordel, a Quadrinha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros. Só não estão incluídas Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, Hip Hop e Capoeira, por já serem objeto de editais específicos lançados pelo MinC.
 
Na seleção, serão avaliados critérios como: contribuição sociocultural que o projeto proporcionou às comunidades; melhoria da qualidade de vida das comunidades a partir de suas práticas culturais; e impacto social e contribuição da atuação para a preservação da memória e para a manutenção das atividades dos grupos, entre outros. 
 
Homenagem
 
O Prêmio faz homenagem a Leandro Gomes de Barros, cordelista paraibano nascido em 1865, no município de Pombal (PB), considerado o rei dos poetas populares do seu tempo. Em 1976, Carlos Drummond de Andrade o classificou como "príncipe dos poetas". Gomes morreu em 1918, no Recife. 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

VEJA TAMBÉM

0 comentários