ATENTADO CONTRA O FOTÓGRAFO E MEU ASSESSOR RODRIGO MARCELO

Ontem a noite o fotógrafo Rodrigo Marcelo (servidor da secretaria de cultura) estava trafegando com sua moto na Avenida Paulo Faccini, quando um carro o fechou bruscamente; sem entender aquela negligência no trânsito, ele cortou pela direita e seguiu em frente, poucos metros a diante novamente o mesmo automóvel o fechou de forma ainda mais assintosa. Ele questionou o condutor do veículo o por que daquela atitude grosseira e perigosa, mas para não gerar uma briga de trânsito, mesmo indignado com tamanha insanidade, seguiu em frente; segundos depois percebeu no retrovisor que aquele mesmo veículo estava vindo em alta velocidade em sua direção.

Segundo seu relato foi tudo tão rápido que ele não teve tempo de tomar alguma atitude de escapar da instinto feroz daquele indivíduo que mais parecia um psicopata de cena de filme de terror. Naquele instante o veículo foi jogando em cima da moto, o Rodrigo foi lançado longe e a moto foi sendo arrastada no asfalto. Por um milagre ele não perdeu a vida, sofreu apenas escoriações.
Outros motoristas que trafagavam pela via presenciaram o ocorrido e um deles imediatamente foi atrás do irresponsável que se evadiu do local da colisão.
Foi possível pegar a placa do veículo, mas o mesmo saiu em fuga subindo pelo canteiro e trafegando pela contramão.

Diante dessa triste realidade, constatamos que esse é mais um dos milhares de casos emblemáticos pelo país afora de crime doloso de trânsito (quando há intencionalidade).

Em hipótese alguma considero que isso seja um ACIDENTE de trânsito, pois quando um condutor acelera o seu automóvel na direção de outra pessoa ELE ASSUME O RISCO DE MATAR.

O que era para ser apenas um meio de transporte, nas mãos de estúpidos irresponsáveis se transformam em armas letais.

Por isso reafirmo: NÃO FOI ACIDENTE, FOI TENTATIVA DE HOMICÍDIO!!!

Hoje eu poderia estar chorando a morte de um querido amigo pela irresponsabilidade de um animal irracional em fúria que pega um carro e coloca a vida dos outros em risco.

Nos últimos anos as leis brasileiras  tem sido mais severas com casos desse tipo, com punições e sanções agravadas pelas circunstâncias do ocorrido; mas ainda é pouco.

O que seria a causa dessa situação absurda? Um misto de negligência com falta de educação? Condução de automóvel sob uso de drogas? Certeza de impunidade? Bebeu e dirigiiu? Muitas dessas perguntas não teremos respostas; mas fica aqui meu inteiro repúdio.

Isso não ficará assim. Estamos tomando todas as medidas. Obrigado aos amigos pelas mensagens.

VEJA TAMBÉM

0 comentários