Nossa orquestra é notícia na Folha de São Paulo

A Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos tem um conceito diferente da música clássica. Suas apresentações misturam música sinfônica a rock, samba, balé e circo.


"É uma tentativa de sair das fronteiras da música erudita", diz o maestro Emiliano Patarra, 45, que comanda a equipe de 75 integrantes de 14 a 28 anos.


Há dois meses, a orquestra apresentou clássicos do samba, como Cartola e Paulinho da Viola, junto a um conjunto e intérpretes selecionados dentre os músicos da cidade.


Alberto Rocha/FolhapressMaestro Emiliano Patarra comanda ensaio da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos

As próximas apresentações, nos dias 25 e 27 de maio, serão da Ópera Macbeth. Todo o cenário será criado e elaborado pelos artesãos da cidade sediados no Conservatório Municipal de Guarulhos.


"É importante termos o conservatório, uma instituição de ensino sólida, atuando junto com a orquestra. Nossa missão é ser uma porta de entrada, desembocar músicos no mercado de trabalho", diz o maestro.


A programação deste ano inclui ainda uma montagem do balé Giselle, produzido em parceria com a Companhia Brasileira de Danças Clássicas.


Em outubro, farão pela primeira vez a junção da orquestra com um espetáculo de circo, o Circo em Concerto. E em dezembro, em comemoração aos 15 anos do grupo, apresentarão o Rock em Concerto, que une uma banda de rock completa e a orquestra sinfônica tocando versões de clássicos do rock como Beatles, Rolling Stones, e Kiss.


"A ideia é que a temporada tenha um pouco de cada linguagem artística que a música sinfônica pode executar. Nós nos preocupamos também em equilibrar o espaço entre as peças famosas e as menos conhecidas, mas que valem a pena ser descobertas", diz o maestro.


O violinista Fábio Menezes, 21, chegou à orquestra há três anos, depois de passar pelo conservatório. Foram três testes até que ele conseguisse integrar o corpo de músicos.


Guarulhense, ele conta que desde pequeno assistia às apresentações. "Era um sonho meu. Agora, quero tocar em outras orquestras, de outros lugares, e tenho muita vontade de tocar fora do Brasil", diz.


Os testes para seleção dos músicos ocorrem anualmente e os selecionados recebem uma bolsa-auxílio de R$ 800.


"Quem já está na orquestra todo ano passa por uma reavaliação e concorre com quem vem de fora", explica o maestro. O último processo foi realizado em março –foram 350 inscritos. Quem é da cidade tem preferência.
"Nós desenvolvemos uma relação com a cidade. A proposta é atender os cidadãos e estar presente no dia a dia."


A programação completa dos espetáculos está no site da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da cidade (portaleducacao.guarulhos.sp.gov.br/portal).


As apresentações são realizadas no Teatro Adamastor (av. Monteiro Lobato, 734, Macedo) e têm entrada gratuita. É necessário retirar os ingressos com uma hora de antecedência.


VEJA TAMBÉM

0 comentários