Curtas apresentam temáticas para celebrar os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos

por - 09 outubro

Analfabetismo, desigualdades, luta social, infância desassistida, direitos humanos. Sob a ótica da luta, conquista e respeito aos direitos universais, esses foram alguns dos temas explorados durante a exibição de curtas-metragens nesta quinta-feira (4), no Cineclube do Adamastor Centro. A iniciativa, fruto da parceria entre a produtora Kinoforum e a Prefeitura de Guarulhos, colocou em pauta temáticas que chamam atenção para os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, comemorado em 10 de dezembro deste ano.
A construção de um mundo mais justo e o compromisso dos estados com os princípios da Declaração apontam para a garantia da dignidade de milhões de pessoas. Nesse contexto, a luta pela manutenção dos Direitos Humanos torna-se um exercício diário e constante, marcado por eventos e espaços de debate que nos ajudam a promover a compreensão sobre como cada um de nós pode atuar nessa defesa.
Como forma de fomentar o debate entre técnicos, gestores públicos e sociedade civil para integração e melhoria das políticas públicas em direitos humanos na cidade de Guarulhos, a Secretaria de Assuntos Difusos promove no dia 11 de dezembro, terça-feira, o Fórum Municipal de Direitos Humanos, no Salão de Artes do Adamastor Centro.
De acordo com Walid Shuqair, secretário de Assuntos Difusos em exercício, é compromisso da Prefeitura de Guarulhos respeitar o ser humano na sua complexidade, atuando de forma ética em todas as suas ações garantindo a equidade e humanização, promovendo ainda, a cidadania por meio da empatia e empoderamento de forma comprometida.
“A Declaração foi instituída para promover a paz, a democracia e fortalecer os Direitos Humanos. É baseado nela que evitamos a violação de tais direitos”, enfatiza. Para ele é essencial que as pessoas possam repensar o modo como agem no dia a dia, para a defesa dos direitos e promoção da fraternidade entre todos os seres humanos.
Imagens: Divulgação/ PMG

VEJA TAMBÉM

0 comentários