Cia Trucks reúne e diverte famílias na Bienal do Livro de Guarulhos

por - 07 dezembro

Fantasia, ludicidade e muita criatividade animaram as crianças e seus familiares na tarde do domingo (2), na Bienal do Livro de Guarulhos. A apresentação infantil com o teatro de bonecos da Cia Truks, convidou todos a mergulhar na imaginação, cheio de humor, sapatos que dançam tango e almofadas que se transformam em dragões.
Moradores aproveitaram a oportunidade para levar seus filhos para conhecerem a Bruxinha que cativou o público em cada cena, por meio de atores que manuseavam o boneco animado ao mesmo tempo.
Os irmãos Alice, 5 anos, e Nicolas Albino Afonso, 3 anos, acompanhado de seus pais olhavam fixamente a peça teatral. “Eu gostei muito da bruxa e do bicho, nunca tinha visto uma peça com bonecos, foi muito legal”, conta Alice Albino Afonso.
Magali Vasconcelos de Lima, mãe das gêmeas Mariane e Manuela, e do Artur elogiou o evento e falou da importância que tem para o município. “Nós adoramos a Bienal do Livro de Guarulhos, um trabalho lindo, perfeito e tudo muito organizado. É muito importante desenvolver esse tipo de trabalho na nossa cidade”, parabeniza a mãe.
“A Bienal do Livro aqui em Guarulhos incentiva a cultura. É muito bom trazer as nossas crianças para assistirem peças teatrais e para nós adultos também. Ainda hoje vamos conhecer as editoras convidadas”, completou a tia Maria da Paz Vasconcelos de Lima.
O espetáculo contou ainda com a audiodescrição para as pessoas com deficiência visual pudessem acompanhar os acontecimentos de cada cena, sentindo a mesma emoção dos demais presentes.
Grupo teatral Escola 360
Integrando a extensa programação da Bienal do livro de Guarulhos, foi apresentada também a peça teatral “Mãe Terra”, pelo Projeto Teatro-Escola 360, iniciativa do Programa da Escola 360, por meio da Secretaria de Educação, desenvolvido na unidade do CEU Ponte Alta com jovens e a comunidade.
O projeto de criação coletiva potencializa não somente a aprendizagem de uma técnica, mas, acima de tudo, a integração de todos no grupo e na ampliação da consciência do mundo, da Natureza, do outro e de si mesmo.
O diretor de Cultura Tiago Ortaet também prestigiou o evento e comentou sobre a apresentação dos alunos e como é interessante a integração de diferentes suportes para a exaltação da palavra que vai muito além do livro impresso. “Está na oralidade do contador de histórias, na poesia do declamador, na dramaturgia experimentada na interpretação dos jovens atores como vimos hoje na apresentação do teatro escola 360.” 
Tiago contou ainda sobre o pai de uma das jovens artistas, entusiasmado na plateia, que disse uma frase bastante oportuna sobre o que tinha acabado de vivenciar: "Não adianta o pai dar um celular para seu filho e não participar da vida dele e não ser presente. Estar aqui assistindo essa peça é uma das formas de fazer a diferença na vida dele", menciona Tiago emocionado. O diretor explica que de forma prática, fez mais sentido o título tema dessa Bienal "Páginas que conectam",  com a linda página na vida de pai e filha, se conectando ainda mais por meio da literatura e das artes.
Atualmente, o Projeto é coordenado pela arte-educadora Wânia Karolis, coordenadora de programas e projetos artísticos e educacionais da Escola 360, e mediado, pelo arte-educador Fabio Viana, do CEU Ponte Alta.
Imagens: Divulgação/ PMG

VEJA TAMBÉM

0 comentários