Exposição em escola de Guarulhos mantem aceso o debate sobre igualdade racial (PORTAL EDUCAÇÃO)

por - 18 abril

Foto: Rodrigo Marcelo
Até o dia 31 de maio, a Prefeitura de Guarulhos realiza a exposição “Vidas Refugiadas”, na Escola Estadual Tomie Ohtake, no Parque Continental I, realizada por meio da parceria entre as secretarias de Direitos Humanos e Cultura. A exposição é gratuita, tem classificação livre e é aberta ao público aos sábados e domingos, das 9h às 16h.
Por meio de painéis fotográficos gigantes, “Vidas Refugiadas” aborda de forma bastante sensível a vida de mulheres refugiadas e sua luta para sobreviver diante das dificuldades, principalmente no combate ao preconceito. A diretora da unidade escolar, Edna Ribeiro Antunes da Costa, ressalta a importância da exposição das obras no saguão da escola: 
“As imagens nos colocam diante da atual situação mundial com tantos refugiados indo e vindo em busca de dignidade e paz”, observa a diretora, enfatizando a importância de ações como essa para quebrar barreiras e criar uma corrente de solidariedade e empatia. “Isso nos faz refletir o quanto somos humanitários e podemos contribuir com essa causa”, reflete Edna.
A ação
No último dia 12, uma equipe composta por especialistas na temática de refugiados e igualdade racial da Subsecretaria de Igualdade Racial promoveu palestra ministrada pelo Subsecretário de Políticas para a Igualdade Racial, Anderson Guimarães, e a Dra. Rejane da Costa. O evento de abertura da exposição contou com a adesão dos estudantes, que o tempo todo estiveram bastante conectados com as reflexões trazidas pelos palestrantes. 
Na ocasião, foi inaugurada ainda a exposição artístico-estudantil “Direitos Humanos e seus Caminhos Umbilicais”, realizada por estudantes do Ensino Médio da escola, a partir do “Roteiro de Estudos Estéticos - Réu da Rua”, um ciclo didático pesquisado nos encontros das aulas de arte nos últimos meses.  
Vários educadores da instituição têm realizado a mediação cultural de ambas as exposições com os estudantes, criando resenhas críticas, redações sobre a temática de igualdade racial e o combate ao bullying.
O poder de inter-relacionar pessoas
A arte tem o poder de inter-relacionar pessoas, culturas, povos e etnias para um exercício de tolerância, respeito e cultura de paz. Há expectativa de que esse ciclo seja expandido para outras regiões da cidade por meio de ações de ocupação cultural em escolas públicas da cidade, a exemplo dos eventos que vêm sendo realizados pela Secretaria de Cultura, como as oficinas de hip hop e a itinerância da escultura gigante do índio Guaru, que percorreram várias escolas do município para reflexão sobre a cultura indígena. 
Para o diretor do Departamento de Atividades Culturais Tiago Ortaet, essa é uma ação estética que dá frutos na percepção dos jovens em relação ao contexto atual do país e do mundo, principalmente no entendimento real do que são os Direitos Humanos:
“Uma ocupação cultural tão contundente como esta em que levamos uma grande exposição para dentro de uma escola pública da periferia da cidade é, sem dúvida, uma oportunidade de expandir as atividades culturais do município, aproximando os jovens da discussão sobre os Direitos Humanos por meio da arte” destaca o diretor. 
A expansão das atividades culturais para outras regiões também foi destacada pelo Secretário de Direitos Humanos, Lamé Smeili, durante visita à unidade escolar para falar sobre o trabalho da Secretaria e seus desafios: “Essa região é carente de atividades como essa, é nosso papel enquanto poder público fomentar essas reflexões para termos jovens cada vez mais conscientes”. 
Para o Secretário de Cultura, Vitor Souza, a descentralização dos projetos e a parceria com outras secretarias são grandes marcas dessa iniciativa que merecem ser destacadas: “A cultura é, sobretudo, transversal e dialoga com todas as secretarias da municipalidade. Muito interessante dialogarmos com os adolescentes das comunidades perante exposições dessa natureza”, comemorou o Secretário.
Serviço:
Exposição Vidas Refugiadas
Até 31 de maio
Horário: sábados e domingos, das 9h às 16h
Saguão da Escola Estadual Tomie Ohtake
Rua: Trinta e Sete, 239 - Parque Continental I
Entrada gratuita
Classificação livre

VEJA TAMBÉM

0 comentários