TODOS OS EDUCADORES DO MUNDO

por - 27 abril

TODOS OS EDUCADORES DO MUNDO

Nos próximos dias se comemora o dia mundial da Educação. Poderíamos pensar: Mas comemorar o que? Nosso país fulgura entre os piores no hanking mundial de educação; é também o país pior avaliado quando a aferição se trata exclusivamente do status do professor na sociedade, como comprova a recente pesquisa realizada pela Varkey Foundation, entidade internacional que trabalha por educação pública de qualidade em nível global, contudo, se algo temos à comemorar é sem dúvida as boas práticas de brilhantes educadores país afora.Nos últimos anos se convencionou, por uma parcela da sociedade, a patrulha de educadores em nome de um combate à ideologias nas escolas que nada mais é do que “uma ideologia nas escolas” só que contrária às pautas progressistas de sociedade.

Alguns pseudos especialistas, (de ocasião) que nunca pisaram numa sala de aula para ensinarem crianças e adolescentes nos contextos de extrema vulnerabilidade social, jamais criaram um ciclo didático e não fazem ideia do que seja um plano político pedagógico costumam atribuir exclusivamente aos educadores os fracassos da educação pública ao longo do tempo. Menosprezam por exemplo a falta de políticas públicas eficazes nas bordas do país, os péssimos salários, a falta de infraestrutura e o respaldo que a educação merece.

A universalização do ensino público conquistado nas décadas de 80 e 90 não nos garantiu a qualidade tanto desejada; o que requer que metodologias sejam frequentemente revisitadas e as escolas de todo o país não se tornem lugares frios e arcaicos como de costume. O fato é que sim, como em qualquer profissão, existem bons e maus profissionais; mas sabemos que a maioria dos educadores tem arraigado em seu interior o compromisso em transformar pessoas que por consequência transformarão o mundo.

Toda vez que um jovem demonstra interesse em se tornar educador, um suspiro de dias melhores oxigeniza nosso futuro e nos alimenta enquanto agentes transformadores que desejam se juntar com outros tantos sonhadores como nós.

A palavra pedagogia tem origem na Grécia antiga; vem de “paidós” – criança e “agogé” – condução; dessa definição o conceito evoluiu para pedagogium “era o escravo que conduzia os meninos “ Há muitos contextos apropriados para o significado tão plural para essa palavra. Cabe o mundo inteiro nela; todas as culturas, todas as nações, todos os conceitos de mundo, principalmente os libertadores através justamente da educação. Tenho apreço pela epistemologia das palavras, pelo seu significado e sua significância; tanto quanto pela liderança de educadores que agem na vida de seus estudantes... A diferença entre o significado e a significância  é o que o “significado” é o que a palavra representa, seu conteúdo e a significância sua forma, como se vê, se ouve determinada palavra... Gosto das variáveis de algumas palavras e quando bem articuladas gosto de ver até onde elas alcançam... O legado de um educador vai muito mais longe do que ele consiga ver...

Tudo isso para ensejar a profissão mais estruturante do mundo; socialmente falando: O educador é fonte inesgotável de impulso. Ele dá forma à sonhos e oferece novos horizontes. Em poucas semanas o coletivo cultural guarulhense Trupe Ortaética que desenvolve trabalhos ininterrupto de democratização do aceso à cultura há 17 anos lançará um projeto audiovisual que pretende valorizar boas práticas que transformam a vida das pessoas através da educação e da cultura; plataforma indissociáveis à vida humana; principalmente iniciativas que transgridam e subvertem os padrões e conceitos já desgastados; proporcionando reflexão e prática coletiva.  Se você conhece algum profissional, estudante ou pesquisador com essas características entre em contato conosco. Educação é o motor da liberdade!

VEJA TAMBÉM

0 comentários