CASA ORTAÉTICA DE HUMANIDADES RECEBE O CARNAVALESCO FLÁVIO CAMPELO PARA OFICINA DE ARTE E SUSTENTABILIDADE

por - 23 janeiro


Casa Ortaética de Humanidades convida para  
OFICINA DE ARTE SUSTENTÁVEL
“ADEREÇOS, CENÁRIOS E FIGURINOS”
com o carnavalesco Flávio Campelo
Dias 21 e 28 de Março das 14h às 17h                    

A Casa Ortaética de Humanidades, centro cultural independente da periferia da zona norte de São Paulo, convida interessados no mundo das criações artísticas, para uma oficina especial de arte e sustentabilidade com o grande carnavalesco da Império de Casa Verde, Flávio Campelo.

A casa de cultura fundada em 2019, fruto de um coletivo de artistas da periferia que atua há 17 anos com teatro, trás um olhar atento para as questões sociais e ambientais e nessa oficina, que terá duração de 6 horas, divididas em dois sábados, pretende despertar o ato criador a partir de resíduos sólidos encontrados nas ruas e principalmente com restos de fantasias do carnaval de São Paulo, coletados em parceria com a agremiação de samba da qual o carnavalesco é ligado.

O carnavalesco Flávio Campelo é uma figura icônica do carnaval paulistano tendo realizado grandes desfiles, sempre com temáticas relevantes de engrandecimento da arte e da cultura brasileira. Em 2017 ele foi campeão do carnaval de São Paulo. É da mente do carnavalesco que saem desenhos que se transformam em alegorias gigantescas, fantasias ousadas, bem como toda a concepção temática que vai para avenida no maior espetáculo da terra.


A oficina criará peças fundamentais em adereços, cenários e figurinos para a nova montagem do grupo teatral Trupe Ortaética de Teatro Comunitário, sediado na casa de cultura; que tem estudado a obra “O CORTIÇO” um clássico da literatura brasileira de Aluísio Azevedo.

A parceria de Flávio Campelo com a Trupe Ortaética é antiga, desde 2012, quando iniciaram pacto artístico para encenações no carnaval do Anhembi. De lá pra cá, já foram diversas performances temáticas em escolas de samba como X-9 Paulistana, Acadêmicos do Tucuruvi, Dragões da Real e na própria Império de Casa Verde.   

A iniciativa da oficina de arte sustentável coaduna entre os propósitos da Casa Ortaética em ser um democratizador do acesso à cultura por justiça social e os objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) em seus pilares fundamentais de direitos humanos.
 
O resultado dos encontros será exibido numa exposição que terá curadoria de Tiago Ortaet, com espaço ainda à ser definido.


VEJA TAMBÉM

0 comentários