ELETIVAS - CURSO DE PATRIMÔNIO HISTÓRICO, ARTÍSTICO E CULTURAL COM PROFESSOR TIAGO ORTAET

por - 19 fevereiro

ELETIVA

Título
PATRIMÔNIO HISTÓRICO, ARTÍSTICO E CULTURAL
Professor
Tiago Ortaet
Ementa

O curso pretende aproximar os estudantes de instituições culturais públicas, privadas, municipais, estaduais, nacionais, formais ou não formais, de educação, cultura, arte e direitos humanos, na perspectiva de compreensão de sua dimensão histórica, social, arquitetônica e dialógica na urbanidade contemporânea. Entender o papel dos poderes públicos em relação a essas instituições, sua administração direta ou indireta, mecanismos de financiamento, programação cultural, grandes reformas ou restauros, tombamentos nos três diferentes níveis de registro oficial e participação popular são alguns dos quesitos pesquisados durante o curso.
Áreas de formação profissional que dialogam com o curso: Arquitetura, Engenharia, Artes, Gestão Pública, Turismo, História, Sociologia e Meio Ambiente.

Justificativa

A falta de conhecimento, por parte da juventude, sobre entidades culturais, sua simbologia e representatividade na historicidade afasta os jovens de um contato fortuito com um aprendizado que privilegia a pesquisa de campo e a expedição. Estar conectado com essa pesquisa oportuniza, sobretudo, consciência histórica, artística e cultural frente aos desafios das gestões públicas de desenvolverem planos diretores que respeitem os limítrofes entre o desenvolvimento das cidades e a preservação do patrimônio histórico.

Objetivos

·         Criar roteiros urbanos a partir da curiosidade dos estudantes nos primeiros encontros do curso.
·         Mapear equipamentos culturais da cidade e de interesse público.
·         Compreender as etapas de tombamentos municipal, estadual e federal.
·         Produzir análise qualitativa e quantitativa sobre os temas abordados
·         Visitar instituições públicas e privadas de arte, cultura e direitos humanos
·         Criar registros em fotos, vídeos e relatórios sobre as expedições realizadas

Habilidades desenvolvidas

Competência específica 5 de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

·         Identificar e combater as diversas formas de injustiça, preconceito e violência, adotando princípios éticos, democráticos, inclusivos e solidários, e respeitando os Direitos Humanos.
·         EM13CHS502 - Analisar situações da vida cotidiana, estilos de vida, valores, condutas etc., desnaturalizando e problematizando formas de desigualdade, preconceito, intolerância e discriminação, e identificar ações que promovam os Direitos Humanos, a solidariedade e o respeito às diferenças e às liberdades individuais.

Competência específica 6 de Linguagens e suas Tecnologias

·         Apreciar esteticamente as mais diversas produções artísticas e culturais, considerando suas características locais, regionais e globais, e mobilizar seus conhecimentos sobre as linguagens artísticas para dar significado e (re)construir produções autorais individuais e coletivas, exercendo protagonismo de maneira crítica e criativa, com respeito à diversidade de saberes, identidades e culturas.
·         EM13LGG601 - Apropriar-se do patrimônio artístico de diferentes tempos e lugares, compreendendo a sua diversidade, bem como os processos de legitimação das manifestações artísticas na sociedade, desenvolvendo visão crítica e histórica.

Eixos temáticos
           (       ) Investigação científica                                 (        )  Processos criativos    
      
          (   X  )  Mediação e intervenção sociocultural         (        ) Empreendedorismo

Conteúdo programático

·         O que é um patrimônio?
·         Quais pastas das gestões públicas tem o dever de zelar pelo patrimônio?
·         Qual a diferença entre reforma e restauro?
·         Conhecendo o Conselho do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Guarulhos
·         O que é o Condephaat?
·         O que é o IPHAN?
·         O que a especulação imobiliária tem causado nas grandes cidades sobre a preservação dos patrimônios históricos?
·         Quais e quantos são os patrimônios tombados da cidade de Guarulhos?
Além das instituições que serão selecionadas pelo grupo de pesquisa; algumas delas são impreterivelmente listadas para ampliação de repertório pela sua representatividade histórica:

1) MEMORIAL DA RESISTÊNCIA DE SÃO PAULO
2) SITIO ARQUEOLÓGICO CASA DA CANDINHA EM GUARULHOS
3) CENTRO DA CULTURA JUDAICA

Metodologia

·         Embasado na obra “INTERTERRITORIALIDADE” da pesquisadora brasileira e professora aposentada da universidade de São Paulo – USP, Profª Drª Ana Mae Barbosa, propiciar uma análise crítica aos estudantes quanto às ocupações urbanas no século XXI em paralelo com outras épocas do processo de industrialização das cidades.
·         Composição de matérias para blog estudantil
·         Pesquisas online
·         Consultas às atas de reuniões de conselhos municipais e estaduais
·         Visitação às instituições públicas e privadas





Recursos didáticos

·         Slides fotográficos
·         Computador, telão, projetor e  wifi
·         Livros específicos
·         Transporte para visitas monitoradas
·         Catálogos de exposições temporárias e permanentes
·         Máquina fotográfica
·         Aplicativos específicos de cartografia, mapeamento, geo-localização e institucionais
·         Jornais locais e nacionais

Culminância
Criação de diários de bordos em formato documental poético-histórico das pesquisas e visitações realizadas a fim de instigar outros estudantes a conhecerem esses equipamentos culturais.


Avaliação

A avaliação se dará prioritariamente através da participação dos estudantes em todas as etapas da pesquisa de campo que compreende: Seleção dos espaços a serem pesquisados, investigação histórica, planejamento da visitação, vivência, consulta de acervo e materiais disponibilizados e relatório coletivo pós-visitação.

Cronograma semestral

Março: Encontro introdutório + Análise do material selecionado pelo professor + Iniciação dos portifólios + Primeira visitação.
Abril: Cumprimento de roteiro de visitações criado pelos estudantes + Estudos dos temas de cada instituição.
Maio: Recepção de especialista em patrimônio histórico na escola para palestra + novas visitas técnicas + cumprimento de pesquisa.
Junho: Sistematização das informações coletadas + finalização dos portifólios + exposição das imagens registradas + Visita ao poder público para conhecer as metas quanto aos temas pesquisados.

Referências

·         ABREU, I. O Descobrimento do Brasil. Rio de Janeiro, 1929.
·         ABREU, Regina; CHAGAS, Mário. Memória e patrimônio – ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: UNI-RIO: FAPERJ: DP&A Editora, 2003.
·         ADORNO, T.W. Experiência e criação artística. Lisboa: Edições 70, 2003.
·         AMARAL, Lilian; & BARBOSA, Ana Mae (orgs.). Interterritorialidade: mídias, contextos e educação. São Paulo: Editora Senac São Paulo: Edições SESC SP, 2008.
·          

VEJA TAMBÉM

0 comentários